PES do Agrupamento Escolas Básicas Forte da Casa


Plantas medicinais – Contributo da turma de PCA by António Quaresma
Maio 2, 2012, 04:14
Filed under: Cidadania, Desafios, Parcerias | Etiquetas: , ,

Na sequência de uma tarefa realizada em AP, da responsabilidade das Professoras Júlia Pinheiro e Adelaide Domingues, foi elaborado um livro com os diferentes contributos dos alunos. O trabalho fala sobre os usos medicinais, culinários e industriais das plantas e é agora aqui apresentado.

A nossa turma especial do 2º ciclo a fazer trabalhos especiais numa escola especial. Não é fácil ser tão especial e continuar a ser saudável … mas parece-me que eles conseguiram este feito!

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

António Quaresma



Educação e Saúde vs Nanny State by António Quaresma

A forma como os nossos governantes lidam com a sociedade em geral diz muito sobre (infelizmente) toda a gente

Portanto, a ideia da educação e da saúde, de mãos dadas, para promover uma sociedade informada e competente … não vinga! Temos é de aplicar regras para impedir que as pessoas se “estraguem”! Boa … Eu QUERO UMA AMA PARA TODA A VIDA!!

Porque é para aí que caminhamos … vamos aumentar a idade para consumo do alcool para os 18 anos! Seria interessante analisar a realidade dos EUA onde o consumo só é permitido a partir dos 21 anos … 

podia ser que se aprendesse alguma coisa! Não, vamos antes dizer que não, porque Não! Assim, quando os jovens estiverem “sozinhos” podem decidir de forma mais consciente!

Tema de Discussão: Aproveito para deixar esta pérola (aqui) “A seguir à legislação vem a fiscalização. Atualmente já falta fiscalização,  o que permite que os menores de 16 anos continuem a comprar e a consumir.  É preciso mais fiscalização e mais sensibilização dos pais“, defendeu George  Sandeman”

NOTA: Os pais são aqueles senhores que costumam andar dentro das mochilas dos filhos adolescentes a acompanhar as suas saídas!

António Quaresma



Deixem as crianças brincar … by António Quaresma

Numa altura em que chavões como conteúdos essenciais são usados, em detrimento de desenvolvimento de competências essenciais (talvez um  chavão também), surgem algumas vozes a dizer: “deixem as crianças brincar que elas obterão melhores resultados escolares” (aqui, Revista TIME).  Baseado na investigação, devidamente publicada em revistas da especialidade e após escrutínio de peer-review, investigações como a citada no artigo, acrescentam algo que há muito os pais e/ou educadores sentem (em contra-ciclo, com as as suas próprias vivências de juventude) … as crianças brincam cada vez menos no exterior, cada vez mais sozinhas e as unicas atividades que fazem são normalmente orientadas por adultos (aqui, Revista Time). Dá que pensar, não dá!? Ao fim de milhares de anos de evolução, o ser humano destes últimos 50 anos, praticamente deixou de se mexerserá este o caminho? Haverá equilibrio neste comportamento!?

António Quaresma